Descobre um dos nutrientes mais preciosos para a vida!

Como saber se a sua saúde tem o grande nutriente que falta?

Como saber qual o grande nutriente que falta? Isso parece conversa de médico, certo? Pois bem, a resposta é sim e não. Acredito que alguns médicos saibam e valorizem aquilo que aqui falamos, outros acham que este assunto é mera conversa da treta.

E sabe que mais, não vejo problema nisso. Acredito que cada um pensa e comporta-se da forma que se comporta pois tem em si alguns mecanismos inatos e aprendidos que o fazem comportar de determinada forma para satisfazer um conjunto de necessidades da da forma mais eficaz que acreditam.

como-encontrar-o-grande-nutriente-da-vida

E existem inclusive alguns colegas médicos com quem partilhei esta visão, e são completamente de acordo.

Portanto vamos a isso, e deixo ao seu critério ser o mais crítica possível em relação à minha opinião, visto que acerca deste nutriente existem muitas opiniões e dilemas. Mas antes disso, deixe-me fazer um alerta de segurança.

Mas afinal que nutriente tão precioso se trata?

Pois bem, vou tentar ser o mais directo possível. Este nutriente que falo não é propriamente um nutriente como se fala a nível alimentar. Nutriente foi o termo que eu encontrei para dar suporte ao texto e dar ainda mais importância para ele estar na nossa vida.

O nutriente é objectivamente aquilo a que muitos chamam de propósito de vida!

Propósito de vida, deve-se estar a perguntar que coisa é essa e porque isso é importante na nossa vida?

Não irei especular muito acerca deste tema pois ele pode ser visto de várias formas, e de diferentes perspectivas. Para algumas pessoas é aquilo em que acreditam que vieram fazer nesta passagem, para outros é apenas viver aquilo que lhes desperta mais atenção e lhe faz sentir emoções mais intensas e fortes, para outros é a grande contribuição que pretendem trazer para o mundo.

E sabe que mais? Todas estão corretas e todas são válidas. Não existe nada de errado em ligar-se da forma que quiser ao seu propósito.

Já se imaginou como se sente quando faz coisas que o apaixonam, quando faz coisas que o deixam com um sorriso na cara, como se sente quando entra em contacto com determinadas coisas que o deixam feliz, contente, entusiasmado?

Pois a resposta é bastante obvia, no meu entender!

Mas deixe-me também perguntar, como se sentes quando faz coisas de que não gosta, coisas que o fazem sentir mal, algo que não o preenche, algo que o faz sentir emoções que não gosta propriamente?

É bastante diferente, digo eu!

Mas sendo esta uma questão tão importante para a maioria das pessoas…

Porque nos dias de hoje passou a ser completamente ignorado a procura do propósito de vida e muita vezes considerada um capricho?

Acredito de a nossa sociedade passou a ser condicionada por uma estratégia tão subtil que muitos nem nos apercebemos. E da forma como nos foi apresentada a possibilidade para a nossa vida, assim nós a aceitamos e estamos a viver.

como-encontrar-o-propósito-de-vida

Vivemos numa sociedade em que se colocam crianças muito pequenas 8 horas por dia sentadas, condicionadas a estudar aquilo que outras pessoas decidiram estudar, com o propósito de entrar na faculdade, tirar um curso, casar e ter filhos…ah e esperar pela morte!

Pouco se questiona acerca das necessidades individuais, paixões pessoais e intenções mais profundas, ou mesmo o nosso propósito de vida. Muita gente acha que isso são perguntas tão disparatadas que nem perdem tempo para ouvir uma opinião diferente. Se tem realmente interesse em pesquisar mais sobre esta temática e descoberta das nossas paixões e intenções mais profundas, pode ver aqui o livro propósito de vida, com um método passo-a-passo para encontrar o seu. Acredito que pode ser uma viagem bastante engraçada e divertida.

O mundo mudou, as nossas mentalidades mudaram, mas querem-nos obrigar a comprar aquilo que não nos faz falta, a julgar que precisamos de algo que nos vai fazer feliz. É hora de parar e criticar as nossas acções diárias, as nossas intenções, as nossas emoções.

O que acontece à nossa saúde quando não prestamos atenção ao nutriente básico?

No meu caso foi terrível! Habituado a uma concepção familiar de ganhar mais e mais dinheiro para comprar carro e casa, que me levou a sentir na obrigação de continuar a trabalhar 12 horas por dia, sem tempo para cuidar de mim, nem para cuidar daqueles que me eram próximos.

O resultado, foi o episódio de uma panela de pressão ao lume. Aquece, aquece e um dia rebenta. Depressões, stress, ansiedade, medo do futuro, normalmente são sintomas que bem explorados podem ser preciosos na busca de um novo rumo para as nossas vidas.

Espero que faça sentido para ti! Obrigado.