Cuidado com a moda do glúten!

Afinal a moda dos alimentos sem glúten é para levar a sério?

Muito se fala nos jornais, revistas, blogs sobre os malefícios do glúten. Chegam-nos diariamente vários livros apontando artigos científicos vindos de todos os lados que nos têm deixados de cabelos no ar.

Uma coisa é certa os números das pessoas sensíveis ao glúten ou com intolerância ao glúten são cada vez maiores e atacam cada vez mais crianças e jovens.

E a pergunta mantém-se…

perigos-da-moda-do-glúten

O meu objectivo com este artigo é proporcionar uma visão crítica sobre o tema e deixar claro alguns factos e situações e levantar algumas falsas questões (ou não).

Vejamos…

Será que todos devemos passar a fazer uma dieta sem glúten?

Uma coisa é certa, quem tem sensibilidade ao glúten ou intolerância terá certamente que deixar de comer glúten e adequar a sua alimentação ao seu organismo.

Existe uma lista de alguns sintomas a que as pessoas devem estar atentas e por si próprias tentarem começar aos poucos a mudar a sua alimentação. No entanto, a pergunta que se coloca é se as pessoas que não têm nenhum sintoma se devem excluir totalmente da sua alimentação.

Num artigo que li, no portal da Sapo, uma nutricionista falava sobre estas questões. Vou aqui tentar resumir um pouco da sua entrevista.

Um exemplo que a nutricionista relata na entrevista foi um caso de um senhor que optou por iniciar uma dieta sem glúten apenas porque a esposa era celíaca. Apenas por uma questão de comodismo na confecção das refeições e para acompanhar a esposa decidiu começar uma dieta sem glúten.

Apesar de não ter nenhum sintoma, refere que ao longo dos dias ia-se sentindo ligeiramente diferente. Uma das coisas que referiu quase de imediato foram as melhorias a nível do transito gastro-intestinal, diminuição da sensação de enfartamento e diminuição da sensação de inchaço abdominal.

Será que estamos perante um novo paradigma na saúde

A opinião de alguns nutricionistas, é que se antes a dieta sem glúten era recomendado apenas aos utentes celíacos ou com sensibilidade, hoje já não é bem assim.

A realidade nos consultórios é bem diferente de alguns anos atrás. Hoje cada vez mais pessoas por apresentarem alguns sintomas que consideram relevantes e relacionados com a doença celíaca, preferem iniciar a dieta e pedem opinião de como fazê-lo em segurança.

alguns-sintomas-intolerância-ao-glúten

Algumas pessoas referem um conjunto indesejável de sintomas e pedem opinião. Alguns sintomas passam por:

  • Diarreias;
  • Tonturas;
  • Obstipação;
  • Sensação de enfartamento;
  • Náuseas;
  • entre outros;

Como de deve proceder afinal com a questão do glúten

Os especialistas alertam para o perigo das modas e que devemos não embarcar nela sem sentido crítico. Ora vejamos.

Cada caso é único e não devemos fazer generalizações. Não é recomendada a sua eliminação total ou parcial, nem surte efeitos positivos em todos os casos. Segundo opinião da nutricionista entrevistada, Susana Felix, só devem,os excluir o glúten em duas situações:

  • Após a confirmação do diagnóstico de doença celíaca;
  • E em casos de utentes que manifestem intolerância, sensibilidade ou alergia (após alguns testes médicos). E nestes casos pode ser total ou parcial.

Já falamos aqui em alguns benefícios apontados pela exclusão do glúten da nossa alimentação, no entanto uma recomendação pessoal é que esteja atento ao seu organismo e procure ajuda de um profissional adequado para o guiar no processo.

Caso identifique alguns sintomas, comece por fazer pequenas alterações na sua dieta. Comece por alterar o tipo de massas que consome, pode começar a fazer pão caseiro sem glúten em sua casa (muito simples e mais barato, se quiser pode se informar clicando aqui), eliminar as farinhas, e tudo aquilo que tenha trigo ou centeio. Acho que que é um bom começo. Mas pode sempre comprar um livro de receitas e adequar ao seu estilo de vida.

Alguns mitos acerca da dieta sem glúten

Como já referimos existem situações que não são muito recomendadas de fazer e nunca devemos fazê-lo sem acompanhamento.

E ainda assim, quero reforçar que apesar de algumas indústrias se estarem a aproveitar da moda assumem vários benefícios. Como já conhecido do beneficio para emagrecer. Alerto e repito que não é uma forte eficaz e saudável para emagrecer de forma saudável e duradoura.